Professores/pesquisadores da UFPR – em coautoria com especialistas de outras instituições – publicaram artigo na revista científica Journal of Mammalian Evolution sobre a existência de uma fauna extinta entre 42 e 39 milhões de anos (Paleógeno) que permite esclarecer os aspectos sobre a origem e diversificação dos mamíferos sul-americanos.

Segundo os pesquisadores, a região da capital paranaense abrigava aves carnívoras gigantes e ancestrais dos tatus, além de outros fósseis de vertebrados, tartarugas e parentes dos crocodilomorfos, peixes e anfíbios.

Estes fósseis foram encontrados nas rochas da formação geológica Guabirotuba, situada nos arredores de Curitiba e de Araucária. Devido à relevância deste geossítio para as geociências, pesquisadores estão debatendo com a Prefeitura de Curitiba a forma mais adequada de conservar o local para que seja garantida a continuidade e a qualidade das pesquisas.

 

Para saber mais:

http://www.ufpr.br/portalufpr/blog/noticias/curitiba-abrigava-aves-carnivoras-gigantes-e-ancestrais-dos-tatus-revela-estudo-da-ufpr-veiculado-em-revista/

http://revistapesquisa.fapesp.br/2017/04/19/bichos-do-parana/?cat=ciencia

 

* Imagem: Reconstituição da Ave do Terror, cercada por marsupiais. Créditos: Renata Cunha e Fernando Sedor/UFPR.